PUBLICIDADE-HORIZONTAL-SEBASTIAO
jhony-bezerra-publicidade2

Três rodadas apenas do campeonato paraibano de 2017 e já se percebe claramente que temos novidades em termos de organização dos times, equilíbrio entre um número maior de equipes e algumas surpresas.
Já temos a garantia de que nenhuma das equipes seguirá invicta, pois todas, absolutamente, já perderam ao menos uma partida.
Um treinador caiu na terceira rodada e já se fala que tem mais gente da profissão na agulha, no fio da navalha. Já teve até diretor colocando o cargo à disposição. Mas isso não é novidade partindo de onde partiu. Folclore. Muita farofa é sinal de pouca carne.
Uma constatação que não precisava de muita coisa pra ser feita: nossos estádios têm campo de jogo muito ruins. Os gramados, parece-me em sua maioria, não oferecem as mesmas condições técnicas para o desenvolvimento do bom futebol. Ou seja, os times de casa, acostumados a treinar em campos deficitários, incrivelmente, levam vantagem em relação aos visitantes por conhecerem mais cada nuança e falha do seu território. Ou seja, sabem o “caminho das pedras”…ou dos buracos.
Uma novidade (que segundo um amigo espião do futebol não seria novidade para quem é entendido do assunto) o time do Atlético de Cajazeiras. Informação me chega de que o time foi formado e treinado longe daqui e veio inteiro somente para jogar o campeonato. Coisas do nosso futebol… a ser confirmado.
Uma nota interessante: todos se mostram insatisfeitos com as arbitragens.
A Raposa, que vem de dois anos iniciando campeonato com tudo em cima, mesmo tendo feito uma longa pré-temporada e, juntamente com o Botafogo-PB, seria um dos times com mais possibilidades de se apresentar mais estável e sintonizado… seria… no primeiro desafio mais duro cedeu o empate ao Sousa. No segundo perdeu e foi dominado pelo Atlético.
Muitas novidades ainda poderão surgir. Ou o que hoje é novidade pode se revelar nem tanto com o desenrolar do campeonato, que é curto e os times que entrarão em disputas paralelas em outras competições têm tudo para saírem no prejuízo no Estadual, caso não possuam elenco suficiente para as emergências e reposições de possíveis atletas fora da disputa em um, duas ou mais rodadas.
É cedo ainda para uma avaliação mais criteriosa, mas que temos novidades isso é verdade. Pra mim, a maior e melhor é a aparente entrada de mais times na disputa real. Mais times melhor montados, o que elevará o nível da disputa. Bom para o futebol da Paraíba.