Entenda as muitas mudanças na Copa do Nordeste

O formato, decidido nesta terça-feira, terá 16 clubes novamente, com quatro grupos de quatro equipes. Atualmente são 20, o que baixou o nível de público, renda e técnico.

As vagas serão assim distribuídas para a edição 2018:

Todos os campeões estaduais (nove times);
Vice-campeões estaduais de Bahia, Pernambuco e Ceará (três);
Vencedores de uma fase prévia, chamada Pré-Nordestão. Participarão os seis outros vice-campeões, além dos terceiros colocados de Bahia e Pernambucano. Daí saem quatro equipes, formando os 16 participantes.

Para 2019 há mudanças importantes.

Continuam classificados os nove campeões estaduais. Bahia, Pernambuco e Ceará seguem com outra vaga automática, mas não serão mais os vices e, sim, os times desses estados em melhor colocação no ranking nacional, totalizando 12 equipes. As outras quatro vagas vindas do Pré-Nordestão serão disputadas num mata-mata com oito equipes. Essas oito vão obedecer o seguinte critério: os melhores colocados de cada estado (menos Ceará) também pelo ranking nacional.

A adoção do ranking nacional para boa parte das vagas (sete, quase metade) elitiza a competição e elimina o critério técnico puro da temporada anterior, deixando muito mais complicada a possibilidade de uma equipe menor participar. Um exemplo claro disso: Fortaleza ou Ceará podem ficar em sétimo lugar no estadual mas, pelo ranking, estarão na Copa do Nordeste sem qualquer problema.

Assim, com a justificativa da melhora técnica, de renda e de público – que também pode ser considerada legítima – os clubes grandes da região Nordeste mandam uma mensagem clara: fazem com os pequenos da região o mesmo que acusam sofrer do “eixo”. Passam de oprimidos nacionalmente para opressores.

Em tempo: como oficialmente a CBF ainda não se manifestou, correções podem ser feitas até a divulgação final, que deve ocorrer nesta semana. As informações acima foram conseguidas com dirigentes cearenses que participaram da reunião

Fernando Graziani \ O Povo Online

Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem citar a fonte PB Esportes.

Textos, fotos, artes e vídeos do PB Esportes estão protegidos pela legislação brasileira sobre direito autoral.

PB Esportes – Há 5 anos fazendo a melhor cobertura com credibilidade. #EuMeLigo #No #PBEsportes5anos!

2 Responses

  1. carlos

    Isso é uma palhaçada ! O que torna a competição especial é justamente a equidade e democracia dis participantes! Essa competição se baseou na Champions League, imagina a champions league privilegiando alguns países em detrimento de outros? Estão decretando a falência da Copa do Nordeste por puro egoismo, mesquinharia e atestando a declaração de incompetência de alguns clubesvque não conseguem participar pela via mais justa!

  2. Max Leite

    A ideia do mata-mata é muito boa sim e a redução de clubes torna a competição mais difícil, na minha opinião. Porém essa história de classificação por Ranking é uma péssima ideia.

Deixe um comentário