PUBLICIDADE-HORIZONTAL-SEBASTIAO
jhony-bezerra-publicidade2

Buscando a classificação à segunda fase do Campeonato Brasileiro da Série D, o Treze-PB terá que contornar uma grande ausência para a sequência do Grupo A9. Isso porque o meia-atacante Marcelinho Paraíba, de 43 anos, jogador com passagens por clubes como São Paulo, Grêmio, Coritiba e Flamengo, teve a prisão decretada por conta de atraso com o pagamento de pensão alimentícia.

O juiz Cláudio Pinto Lopes, titular da Vara da Família de Campina Grande, determinou detenção de 30 dias para o jogador no Presídio Agnelo Amorim, o Presídio do Monte Santo, em Campina Grande. O magistrado fez a expedição na tarde desta sexta-feira. Ademais, ainda solicitou que o clube campinense desconte o valor devido pelo meia diretamente do salário.

“Por fim, expeça-se mandado de prisão remetendo cópia às autoridades competentes. Ademais, expeça-se ofício ao Treze Futebol Clube para que realize o desconto do valor da pensão alimentícia diretamente nos rendimentos do promovido, depositando-o na conta-corrente de titularidade da genitora do menor”, afirma o juiz em parte da decisão.

O Treze afirma que não recebeu notificação, mas diz que irá cumprir o que for determinado pela Justiça. Na última quinta-feira, Marcelinho Paraíba faltara aos treinamentos da equipe alegando problemas pessoais. Nesta sexta, ele sequer viajou com o elenco que, domingo, em Alagoas, enfrenta o Santa Rita.

A equipe paraibana, com uma vitória, pode garantir a classificação ao mata-mata da Série D. Isso porque lidera a chave com oito pontos, um à frente do Itabaiana-SE. O Vitória da Conquista-BA tem quatro pontos, um a mais do que o Santa Rita-AL.

PB Esportes com Futebol Interior

Foto: PB Esportes