jhony-bezerra-publicidade2
FABIO-PUBLICDADE-HORIZONTAL-min
PUBLICIDADE-HORIZONTAL-SEBASTIAO
publicidade-horizontal

Acabou nesta sexta-feira (15), a Intervenção realizada pela Confederação Brasileira de Futebol na Federação Paraibana de Futebol. O auditor do STJD Flávio Boson Gambogi, interventor nomeado pelo Conselho de Ética da CBF, divulgou uma nota confirmando o fim das atividades da equipe, que atingiram o período de 30 dias.

Confira a íntegra da nota                                           

“Encerro hoje os 30 dias de Intervenção decretada pela Confederação Brasileira de Futebol junto à Federação Paraibana de Futebol.

Após intenso trabalho de um time de especialistas das mais diversas áreas, e que me foram disponibilizados pela CBF, encaminhei relatório circunstanciado em que exponho as minhas observações sobre a situação da FPF, registro os atos imediatos por mim editados e sugiro a adoção de outros num futuro próximo, visando ao restabelecimento da eficiência nos processos da entidade.

Neste momento, agradeço a acolhida que tive das autoridades e sociedade paraibana, e agradeço, sobretudo, a confiança que a CBF em mim depositou.

Permaneço à disposição para, se necessário, emprestar minha contribuição para que sejam superados os desafios que se apresentam ao resgate do futebol paraibano”.

A Federação Paraibana de Futebol também divulgou uma nota. Confira abaixo

A Federação Paraibana de Futebol vem ao público, aos desportistas, filiados e demais interessados noticiar a suspensão da Intervenção realizada pela Confederação Brasileira de Futebol com o retorno do presidente Amadeu Rodrigues da Silva Junior às suas funções. Em primeiro nossos sinceros agradecimentos ao Interventor Dr. Flávio Boson Gambogi e toda a equipe da CBF que realizou amplo trabalho nas hostes da Federação Paraibana de Futebol, verificando as finanças e demais atos de gestão, findando com a publicação de 09 (nove) normas conectadas com a implantação de um sistema de compliance, bem como regulamentando a Comissão Estadual de Arbitragem e criando a Escola Paraibana de Árbitro de Futebol. Outrossim, merece destaque que os clubes que formam o Colégio Eleitoral da Federação Paraibana de Futebol protocolaram um pedido de antecipação das eleições, conforme art. 21, §25 do Estatuto, o qual será prontamente atendido, com a formação da Comissão Eleitoral e realização dos atos em conformidade com o Estatuto. Neste sentido, rogamos e agradecemos a compreensão de todos os filiados e reafirmamos que serão atendidas todas as determinações realizadas pelo Interventor e pela CBF, com vistas a continuar o processo de modernização da Federação Paraibana de Futebol.

João Pessoa (PB), 15 de junho de 2018