PUBLICIDADE-HORIZONTAL-SEBASTIAO
FABIO-PUBLICDADE-HORIZONTAL-min
PUBLICIDADE MARE DISTRIBUIDORA HORIZONTAL-min (1)
foto: Lucas Figueiredo/CBF

Por maioria de votos, o conselho técnico da Série C do Brasileiro mudou a fórmula da competição para 2022. O novo formato vai colocar os 20 times participantes em grupo único na primeira fase, com todos se enfrentando em turno único.

Os oito melhores colocados após 19 rodadas avançam para a segunda fase, que permanecerá sendo disputada com dois quadrangulares. Após seis jogos em cada um, os líderes de ambos farão a final em duas partidas.

PUBLICIDADE

A nova fórmula teve apoio total dos clubes do sul, sudeste e norte. O bloco do Nordeste, que conta com Ferroviário, Atlético-CE e Floresta, foi quase todo contra, com exceção do Confiança-SE, vencendo a opção de mudança por 12 a 8.

Como na primeira fase o número de jogos é ímpar, dez equipes terão um mando de campo a mais. O Esportes O POVO ouviu quatro pessoas que participaram do conselho técnico e as informações do critério de definição foram diferentes.

A definição dos dez times com um mando a mais poderá ser feita via ranking da CBF ou utilizando o seguinte critério técnico: os quatro rebaixados da Série B e os seis melhores da Série C de 2021. O regulamento da competição vai esclarecer qual o método escolhido.

Já a formação dos dois quadrangulares da segunda fase vai ser feita da seguinte maneira: um grupo com os times que terminaram em 1º, 3º, 6º e 8º, outro com as equipes que ficaram em 2º, 4º, 5º e 7º lugares.

Quanto à parte financeira, ficou definido que cada um dos 20 clubes receberá uma cota de R$ 250 mil. O campeão receberá mais R$ 400 mil, o vice-campeão R$ 300 mil, o 3º colocado 200 mil e o 4º lugar R$ 100mil. Os finalistas também faturam, cada um, um carro Fiat.

A Série C está prevista para começar em 10 de abril e se estender até 1º de outubro. No novo formato, a competição será disputada em 27 datas.

PB Esportes com informações de O Povo

PUBLICIDADE