PUBLICIDADE-HORIZONTAL-SEBASTIAO
FABIO-PUBLICDADE-HORIZONTAL-min
PUBLICIDADE MARE DISTRIBUIDORA HORIZONTAL-min (1)
Foto: pbesportes.net

No confronto paraibano que agitou a noite do sábado, o Campinense conseguiu sua primeira vitória no Nordestão de 2022. Por 2 a 1, o time bateu o Sousa em um jogo emocionante até o minuto final, em um enredo que envolve dois pênaltis, gol de goleiro, uma expulsão, chances inacreditáveis perdidas e o gol mais rápido da história da Copa do Nordeste.

Dominante no início, a Raposa saiu na frente logo aos 16 segundos, com Alan Francisco. Mas, com o passar do tempo, o Dinossauro cresceu e buscou o empate com Daniel Costa, cobrando pênalti após uma falha incrível na saída de bola rubro-negra. Mas, no fim do jogo, o Sousa teve um jogador expulso e o Campinense voltou ao ataque, conseguindo a vitória em outro pênalti, com o goleiro Mauro Iguatu (foto), já nos acréscimos.

PUBLICIDADE

Como fica?

Com a primeira vitória na competição, a Raposa assume a quarta colocação do grupo A. O time tem cinco pontos ganhos em seis jogos, mas ainda pode ser ultrapassado por Sampaio Corrêa, Atlético-BA e Globo. No grupo B, o Sousa é o vice-lanterna, com sete pontos em seis jogos – e, igualmente, o time pode ser ultrapassado pelo Botafogo-PB, que tem jogos a menos.

Agora, o Campinense muda de foco. Isso porque, às 21h30 desta quinta-feira, o Campinense recebe o São Paulo, em jogo da primeira fase da Copa do Brasil. Depois, o time tem 10 dias de folga e só volta a campo pelo Nordestão no próximo dia 6, em outro confronto paraibano, dessa vez contra o Botafogo, em João Pessoa.

Para o Sousa, o próximo jogo na Copa do Nordeste também será no dia 6, recebendo o Globo FC. Antes disso, o time tem dois compromissos. Às 20h15 desta terça-feira, o Dinossauro visita o São Paulo Crystal, pelo Campeonato Paraibano. Depois, na terça seguinte, o clube recebe o Goiás, na estreia da Copa do Brasil.

Primeiro tempo

O Campinense precisou de 16 segundos para mexer no placar. Dione recebeu pela esquerda e cruzou fechado para Alan Francisco aparecer na segunda trave para concluir no gol. Esse foi o mais rápido da história do Regional, superando o de Rafael Longuine, na derrota do CRB por 2 a 1 para o Imperatriz, em 2020.

Assim, qualquer cara do jogo só pôde ser vista quando a Raposa já estava na frente do placar. E isso permitiu uma grande pressão inicial do Campinense, que tinha o controle do meio de campo e conseguia ter boas saídas para o ataque. Mas o melhor time do primeiro tempo foi o Sousa.

Isso porque, aos poucos, os papeis do jogo se inverteram. O Dinossauro cresceu e conseguiu tomar o controle do meio de campo e das ações ofensivas, tendo uma série de oportunidades no fim do primeiro tempo. Nisso, inclusive, o Dino perdeu um daqueles gols inacreditáveis, aos 44, quando Arthur cruzou na segunda trave, onde Juninho Paraíba esperava com o gol livre para encher a canela e mandar a bola para fora.

Segundo tempo

Depois do intervalo, o jogo voltou mais equilibrado, com disputa na faixa central do campo e menos presença de área. O Sousa seguia com a posse da bola, enquanto o Campinense apostava em um jogo de mais contenção pelo meio e velocidade no ataque.

E a Raposa vinha tendo sucesso nessa proposta, tendo até posto uma bola na trave, com Olávio, aos 12. Mas um erro pode colocar tudo em cheque, como aos 25, quando Cleiton Potiguar cochilou na saída de bola, viu Jó Boy chegar e atingiu o atacante do Sousa na área quando tentou recuperar. Na cobrança do pênalti, Daniel Costa bateu na direita e empatou.

Depois do empate, o Campinense conseguiu aumentar a pressão e voltar a ter as grandes chances do jogo. Assim, o time acumulou chances perdidas, com as principais vindo aos 29, em mais um gol incrível desperdiçado sem goleiro no jogo (dessa vez para o outro lado) e aos 34, com Dione acertando o travessão.

Mas tudo mudaria aos 44, quando o lateral Vinícius Carequinha, do Sousa, recebeu o segundo amarelo e foi expulso. Com um a mais, o Campinense foi para cima e Olávio foi derrubado na área – na cobrança do pênalti, aos 48, Mauro Iguatu decretou a vitória.

PB Esportes com informações de Vitor Aguiar\ NE45

PUBLICIDADE