PUBLICIDADE-HORIZONTAL-SEBASTIAO
jhony-bezerra-publicidade2

Os 36 minutos restantes do jogo válido pela 8a rodada do Campeonato Paraibano entre Serrano e Auto Esporte serão disputados no estádio Amigão no próximo dia 28, às 16h. A partida foi paralisada aos 9 minutos e 37 segundos do segundo tempo, no último sábado (17) quando o placar indicava 1 x 1.

A definição da data aconteceu numa reunião em comum acordo realizada na tarde desta segunda-feira (19), na sede da Federação Paraibana de Futebol com a partição do presidente da FPF, Amadeu Rodrigues e os presidentes do Auto Esporte, Watteau Rodrigues e do Serrano Valdir Cabral.

Confira abaixo a nota da ASSOCIAÇÃO DOS OFICIAIS DA POLÍCIA E BOMBEIRO MILITAR DO ESTADO DA PARAÍBA

A Associação dos Oficiais da Polícia e Bombeiro Militar do Estado da Paraíba – ASSOF/PB, vem a público esclarecer sobre os fatos veiculados em alguns veículos de comunicação e portais de notícia, sobre a ausência de policiamento que ocasionou o cancelamento do jogo entre o Auto Esporte e Serrano-PB no Estádio Amigão em Campina Grande, partida válida pela oitava rodada do Campeonato Paraibano, ocorrida no último sábado (17). Na verdade, a partida prevista para as 16:00 horas teve início 25 minutos após, em razão da ausência de um profissional de saúde (médico) no local, exigência conforme regramentos do Estatuto do Torcedor. Após 9 minutos de iniciada o segundo tempo da partida, novamente o jogo foi suspenso por 40 minutos, visto o Delegado da partida perceber e noticiar a não presença do médico responsável nas dependências do estádio Amigão. Sendo assim, pela falta de previsão da chegada do médico, reuniram-se juntamente com o Comandante do Policiamento o Capitão Thiago Dilelis F. Dantas, o Delegado da partida, o Árbitro principal e um representante de cada time, e decidiram pelo encerramento momentâneo da disputa, motivada única e exclusivamente pela ausência do médico, tudo por obediência a lei federal 10.671/2003, Estatuto que regulamenta a proteção e defesa do torcedor. Em ato contínuo, o contingente policial acompanhou a dispersão dos torcedores e em seguida retornaram a patrulhar as ruas da cidade. Portanto, em resposta as afirmações inverídicas e infundadas por hora divulgadas, não se pode alegar o cancelamento da partida por falta de policiamento, uma vez que a Polícia Militar ora representada pelo Capitão Thiago cumpriu o seu papel, promovendo a segurança no estádio, agindo com legalidade e profissionalismo, ficando porém cristalina a falta de organização do evento, que tenta se eximir das responsabilidades decorrentes da falta de planejamento. A ASSOF/PB devidamente comprometida com a veracidade dos fatos repudia a divulgação de tais inverdades e permanece vigilante a estes fatos, deixando claro que através de sua assessoria jurídica, irá exigir dos responsáveis o real direito de resposta, de acordo com os mandamentos constitucionais.

João Pessoa, 19 de fevereiro de 2018

Luiz Antonio do Nascimento

Presidente da ASSOF/PB

Foto: Geraldo Varella / FPF

Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem citar a fonte PB Esportes.

Textos, fotos, artes e vídeos do PB Esportes estão protegidos pela legislação brasileira sobre direito autoral.

PB Esportes – Há 6 anos fazendo a melhor cobertura com credibilidade. #EuMeLigo #No #PBEsportes6anos!