jhony-bezerra-publicidade2
FABIO-PUBLICDADE-HORIZONTAL-min
PUBLICIDADE-HORIZONTAL-SEBASTIAO
publicidade-horizontal

O Botafogo-PB ainda não entrou em campo contra o Globo-RN, mas pelo menos uma vitória já foi conquistada e fora das quatro linhas. O vice-presidente jurídico do clube, Alexandre Cavalcanti, disse que o time conseguiu um efeito suspensivo para a punição da perda de dois mandos de campo que recebeu no Superior Tribunal de Justiça Desportiva (STJD). Com isso, o Time da Maravilha do Contorno jogará com presença de seu torcedor as duas próximas partidas no Almeidão, em João Pessoa e não mais no Amigão, como estavam programadas.

Agora, o Belo aguarda apenas a alteração da Confederação Brasileira de Futebol (CBF) no local da próxima partida, programada para segunda-feira (4), às 21h15.

PUBLICIDADE

“O efeito suspensivo foi concedido tanto pra multa, quanto para a perda de mando de campo. Com isso, os dois jogos acontecerão em João Pessoa”, resumiu o advogado.

A punição veio após um julgamento realizado no dia 17 de maio, em sessão da 5ª Comissão Disciplinar do STJD. Por unanimidade, os auditores multaram o Botafogo-PB em R$ 15 mil, além da perda de dois mandos de campo, por infração ao Artigo 213 do Código Brasileiro de Justiça Desportiva (CBJD) que fala sobre:

“Deixar de tomar providências capazes de prevenir ou reprimir: I – desordens em sua praça de desporto; II – invasão de campo ou local de disputa do evento esportivo; III – lançamento de objetos no campo ou no local da disputa do evento desportivo”. A multa, além de ir de R$ 100 a R$ 100 mil, dependendo da gravidade da desordem, invasão ou lançamento de objeto, o time ainda pode perder mandos de campo.

Na ação, mesmo sem registro dos acontecimentos em súmula por parte da arbitragem, o órgão máximo do futebol brasileiro denunciou o Belo com base no relatório da Polícia Militar. Segundo o documento, duas torcidas organizadas do clube paraibano arremessaram bombas caseiras dentro do estádio.

De acordo com a procuradora do STJD, Julia Galhego Meireles, o Belo tem responsabilidade sobre os seus torcedores, além da ordem dentro do Almeidão e por isso, precisaria ser punido pelo fato. “Esses acontecimentos deixam claro que a equipe mandante, responsável objetivamente pelos atos de seus torcedores e por manter sua praça desportiva em ordem, merece uma punição exemplar pelo ocorrido”, disse a jurista.

PB Esportes com Portal Correio

PUBLICIDADE