jhony-bezerra-publicidade2
FABIO-PUBLICDADE-HORIZONTAL-min
PUBLICIDADE-HORIZONTAL-SEBASTIAO
publicidade-horizontal

Após o Ministério Público da Paraíba oferecer na última quarta-feira denúncia contra 17 pessoas, acusadas de praticar vários crimes para manipular resultados de jogos e resultados. O presidente da Federação Paraibana de Futebol (FPF), Amadeu Rodrigues através da sua assessoria jurídica divulgou nota nesta quinta-feira (21) com a imprensa sobre a denúncia do Ministério Público da Paraíba.

Confira abaixo a integra da nota

PUBLICIDADE

Amadeu Rodrigues da Silva Junior, presidente da Federação Paraibana de Futebol, através do seu corpo jurídico liderado pelo advogado Solon Benevides, esclarece aos respeitados profissionais da imprensa e ao público em geral, em apertada síntese, os seguintes pontos:

Em primeiro não há recebimento formal de citação para resposta à denúncia, sendo esta encaminhada pelo Ministério Público à magistrada para que sejam realizados os procedimentos do Poder Judiciário.

Outrossim, acerca das dúvidas elencadas pela imprensa sobre afastamento, informamos que o pleito do Ministério Público, ao nosso sentir, decorre de uma possível condenação. Ou seja, com base em interpretação baseada na legislação, doutrina e jurisprudência, o afastamento não foi solicitado de maneira cautelar, imediata, mas apenas caso ocorra a condenação.

Além disso, merece destaque que a gestão atual da FPF está implementando todas as recomendações da CBF decorrentes da intervenção amplamente noticiada, primordialmente normas relacionadas a compliance.

Por fim, os pontos colacionados na denúncia serão rebatidos a tempo e modo, com a plena convicção da absolvição do Presidente da FPF, ante o elenco de provas devidamente preparadas para comprovar sua inocência.

Solon Benevides

OAB/PB 3728

PUBLICIDADE