PUBLICIDADE-HORIZONTAL-SEBASTIAO
jhony-bezerra-publicidade2

A reunião entre a Confederação Brasileira de Futebol (CBF) e clubes das Séries A e B do Campeonato Brasileiro, que compõem a Comissão Nacional de Clubes (CNC), trouxe novidades às agremiações. Na tarde desta terça-feira (7), em videoconferência, a entidade se manifestou sobre as possibilidades para o calendário do futebol brasileiro para o restante de 2020.

No encontro, que contou com a presença do presidente Rogério Caboclo e representantes dos times, o mandatário da entidade garantiu que a ideia é que todas as competições previstas sejam devidamente disputadas, mesmo que, para isso, seja preciso que a conclusão ocorra em 2021. A informação foi publicada pelo Jornal O Dia, do Rio de Janeiro, e confirmada pelo Diário do Nordeste.

“O objetivo é: concluir todas as competições previstas em 2020. Se possível, durante esse ano, caso contrário alargaremos um pouco, mas o importante é a conclusão. Essa é a mensagem que eu gostaria de dar aos senhores de tranquilidade. Na medida que a gente consiga retornar, nós vamos cumprir o calendário e os valores dos contratos serão cumpridos também”, disse Rogério Caboclo aos representantes dos clubes, em discurso publicado pelo O Dia.

Apesar do pensamento, Caboclo admitiu que ainda não há previsão de quando as atividades poderão ser retomadas.

“Em relação ao calendário, a CBF nada disse até hoje sobre data para retornar as atividades, pois seria irresponsável e precipitado. O nosso discurso é: voltaremos no primeiro dia possível depois que as autoridades de saúde nos permitirem isso. Temos fórmulas para cada semana em que isso for autorizado. Vou dar exemplo: se for na primeira semana de junho, temos fórmula. Se for na segunda semana de junho, temos fórmula, e a partir daí temos todos os estudos possíveis para tornar realidade as conclusões de todas as competições em 2020”, afirmou.

MUDANÇA DE FORMATO?
Caboclo, entretanto, não garantiu que o Campeonato Brasileiro será disputado no atual formato, por pontos corridos e em 38 rodadas.

“Seria muito simples dizermos isso. Mas infelizmente não sabemos se nós voltaremos em junho, em julho, em agosto ou em setembro. Então, antecipar que garantimos 38 rodadas, neste momento não é possível. É o desejável. Vamos dizer que é tudo que nós queremos. Faremos o impossível e o impossível. Mas não podemos declarar que nós vamos fazer. Não temos prazo para dizer e decretar alguma coisa que a gente não consegue cumprir”, afirmou, segundo O Dia.

PB Esportes com informações do Diário do Nordeste

Foto: Divulgação