PUBLICIDADE-HORIZONTAL-SEBASTIAO
jhony-bezerra-publicidade2

Mesmo ciente da imprevisibilidade do calendário, o Santa Cruz, pouco a pouco, vai estruturando um protocolo para quando o futebol  for retomado. De acordo com o vice presidente médico do Tricolor, Antônio Mário, o objetivo de criar um plano de ações, vale frisar, não é queimar etapas, desrespeitando as ordens governamentais, mas sim o clube estar previamente preparado para quando as autoridades sanitárias liberarem a volta das atividades.

Para isso, o departamento médico da Cobra Coral projetou três frentes de atuação. A primeira delas é treinar os atletas divididos em grupos separados, alternando-os entre quatro ou cinco jogadores. Também não menos importante, o Santa Cruz quer testar amplamente todos os seus funcionários – cerca de 146 – e, a princípio, as atividades serão realizadas no Arruda.
“Algumas delas talvez a gente não possa conseguir tudo o que se quer, afinal de contas nós estamos fazendo um planejamento para ter a possibilidade de que isso aconteça. Isso não significa que nós vamos voltar. Isso tudo é um planejamento para quando a gente volte, a gente já tenha tudo mais ou menos estruturado”, adiantou o vice presidente médico, Antônio Mário.
“A ideia é testar o maior número possível de pessoas envolvidas no processo, é fazer grupos iniciais pequenos. Vamos começar com testes físicos, em grupos de quatro a cinco atletas. Mas pode ser até que, em algum momento, a gente use o Arruda e o CT. Mas inicialmente vai ser no Arruda por termos uma estrutura maior”, complementou o médico.
Foto: Paulo Paiva/DP FOTO
Fonte:  Camila Sousa /Especial para o Diario de Pernambuco