PUBLICIDADE-HORIZONTAL-SEBASTIAO
jhony-bezerra-publicidade2

O Palmeiras está colhendo frutos de um negócio aparentemente “ruim” feito em 2018, quando comprou do Ceará o atacante Arthur Cabral. Pelo atleta que não rendeu no alviverde, clubes europeus estariam dispostos a pagar R$ 26 milhões.

Desde o meio do ano passado que Arthur está emprestado ao Basel, que já demonstrou sua intenção de permanecer com o jogador, com o qual tem contrato até o fim deste mês.

Mas o Stade Rennais, da França, estaria afim de estragar o negócio dos suíços, que querem pagar 4,5 milhões de euros (cerca de R$ 26 milhões) ao Palestra de forma parcelada. Os franceses sondam a situação e já teriam oferecido proposta na mesma quantia.

A diferença, porém, seria a forma de pagamento: efetuado em sua totalidade em uma única vez. Em meio à crise econômica provocada pela falta de jogos devido à pandemia de Covid-19, a oferta dos Rennais torna-se mais atraente ao Palmeiras.

Por contrato, o Basel deve exercer o poder de compra caso Cabral marcasse 12 gols até o fim deste mês. Até agora já foram nove tentos, mas com receio de ver o jogador partir para a França, os suíços teriam a pretensão de agilizar as conversas com o Palmeiras.

Foto: César Greco / Palmeiras

PB Esportes com informações do joga10news