PUBLICIDADE-HORIZONTAL-SEBASTIAO
jhony-bezerra-publicidade2

O pedido do Treze para realizar o Clássico Tradição diante do Botafogo-PB na próxima quarta-feira (5), no Estádio Presidente Vargas, pela partida de volta da semifinal do Campeonato Paraibano, ganhou um empecilho. Nesta segunda-feira (3), o procurador de Justiça e presidente do Núcleo do Desporto e Defesa do Torcedor (Nudetor), Valberto Lira, enviou um ofício à presidente da Federação Paraibana de Futebol (FPF), Michelle Ramalho, no qual recomenda que o duelo não seja realizada no PV e sim mantido no Amigão.

De acordo com o procurador Valberto Lira, o Treze, que é proprietário do Presidente Vargas, não apresentou o projeto à Diretoria de Atividades Técnicas (DAT) do Corpo de Bombeiros Militar da Paraíba para ser fiscalizado sua execução. Um dos problemas é a colocação do número correto dos extintores de incêndio, que se encontram fora de validade.

Além disso, também existe um acordo assumido pelos Clubes e pela FPF, de que a realização dos denominados “clássicos” envolvendo as equipes do Botafogo, Campinense e Treze serão sempre nos Estádios “Almeidão” em João Pessoa e “Amigão” em Campina Grande.