PUBLICIDADE-HORIZONTAL-SEBASTIAO
FABIO-PUBLICDADE-HORIZONTAL-min
PUBLICIDADE MARE DISTRIBUIDORA HORIZONTAL-min (1)
Foto: Samy Oliveira\ Ascom Campinense

O Clássico Emoção desta fase de grupos da Copa do Nordeste terminou empatado em 1 a 1, disputado neste domingo (6), no estádio Almeidão. Botafogo-PB e Campinense tiveram seu protagonismo em cada tempo do jogo, com os donos da casa abrindo o placar na primeira etapa, com Gabriel Yanno, enquanto que os visitantes cresceram e empataram no segundo tempo, com Olávio.

Com o resultado, o Botafogo-PB segue na terceira colocação do Grupo B do Nordestão, com 12 pontos. Já o Campinense caiu para o sexto lugar do Grupo A, com seis pontos. O Belo volta a campo na quarta-feira (9), às 20h15, contra o Auto Esporte no Almeidão. Enquanto que a Raposa enfrenta o Treze no próximo domingo (13), no Amigão, às 16h.

PUBLICIDADE

O jogo

O primeiro tempo contou com um domínio amplo dos donos da casa. O Botafogo-PB buscava mais o ataque, jogou de maneira mais agressiva e logo no começo já abriu o placar. Aos dois minutos, após cobrança de falta de Anderson Paraíba, a bola sobrou dentro da área pra Gabriel Yanno completar para as redes.

A pressão no começo de jogo seguiu e o Belo teve outra chance de marcar, dessa vez com Adilson Bahia. Aos 15 minutos, o atacante saiu de cara com o goleiro, mas bateu para fora. O Campinense, que teve uma postura mais reativa, não conseguiu criar jogadas quando tinha a posse de bola e pouco incomodou o goleiro adversário.

Na segunda etapa, a postura da Raposa mudou e foi ela quem já começou acelerada. Com um minuto, Filipe Ramon arriscou de longe e o goleiro Luis Carlos espalmou para evitar o pior. No minuto seguinte, Alan tentou de cabeça e o arqueiro do Botafogo-PB salvou novamente. Aos 10, nova chance do Campinense em cobrança de falta de Dione, que atingiu a rede pelo lado de fora.

A postura do Belo na segunda etapa foi totalmente diferente, caindo de ritmo e sem atacar como na primeira etapa. Assim, melhor em campo e merecendo marcar, o Rubro-negro empatou. Aos 25, após cobrança de falta, Olávio apareceu com liberdade para cabecear e fazer o gol. A reta final do clássico ficou aberta, com os dois times brigando bastante pela bola e tentando finalizar de longe, mas o empate persistiu até o fim.

PB Esportes com informações de Klisman Gama\ NE45

PUBLICIDADE