PUBLICIDADE-HORIZONTAL-SEBASTIAO
FABIO-PUBLICDADE-HORIZONTAL-min
PUBLICIDADE MARE DISTRIBUIDORA HORIZONTAL-min (1)
Foto: Ascom APADEVI

A Associação Paraibana dos Deficientes Visuais (APADEVI) tem o orgulho de contar com a única mulher a treinar uma equipe de primeira divisão do esporte paraibano. Trata-se da técnica Laryssa Macêdo, maranhense de São Luís, 28 anos e uma bela história construída com muito trabalho no mundo do esporte.

Laryssa começou sua carreira esportiva aos 9 anos praticando caratê, mas sempre se destacava na melhor escola do futebol brasileiro, que é a rua. Isso fez com que ela fosse convidada para jogar futsal na equipe da escola onde estudava e, posteriormente, se tornar atleta amadora no Moto Club.

PUBLICIDADE

Posteriormente, a maranhense entraria na faculdade de educação física , conheceria um outro futebol e se apaixonaria. Ao ter contato com cegos praticando esse esporte, Laryssa passou a se dedicar em especial ao futebol de cinco, se especializando e vivendo de dentro o dia-a-dia do paradesporto. Foi aí que surgiu a oportunidade de iniciar um trabalho no CEDEMAC-MA, onde teria conquistas expressivas em nível nacional.

Laryssa tem no currículo três vice-campeonatos nacionais (2017, 2018 e 2019), um campeonato do Nordeste (2019), um vice-campeonato da Supercopa (2019) e, recentemente, um terceiro lugar no Brasileiro Série A (2021). Agora o desafio é comandar outra equipe de respeito do futebol de cegos brasileiro, a Apadevi. A treinadora chegou à Campina Grande em fevereiro e vem realizando um trabalho visando o Regional, que acontecerá em Abril em João Pessoa-PB, e posteriormente o Brasileiro Série A, em Novembro em São Paulo.

Em um país naturalmente apaixonado por futebol, mas também culturalmente dominado por homens, Laryssa Macêdo escreve uma história que vai na contramão do que muitos tratavam como normal, mostrando que o esporte não têm gênero, nem limites.

PB Esportes com informações de Gustavo Rovaris\ Ascom APADEVI

PUBLICIDADE