PUBLICIDADE-HORIZONTAL-SEBASTIAO
FABIO-PUBLICDADE-HORIZONTAL-min

 

Foto: pbesportes.net

A Justiça suspendeu as eleições da Federação Paraibana de Futebol (FPF), marcada para o dia 23 deste mês.  A decisão foi do juiz Onaldo Queiroga, após antecipação do pleito pela presidente Michelle Ramalho, que disputa a reeleição.

PUBLICIDADE

Na decisão, Onaldo determina que seja republicado o edital pela comissão eleitoral pois entende que essa é a regra da Lei Pelé. A advogada Flávia Macedo, da FPF, informou que a entidade deverá cumprir imediatamente a decisão do magistrado e pedirá para a comissão eleitoral publicar novo edital nas próximas horas para dar andamento ao pleito. A ação judicial foi impetrada pelo ex-dirigente do Atlético de Cajazeiras, Arlan Rodrigues.

A presidente da FPF, Michelle Ramalho, conta com o apoio de 50 dos 56 clubes e ligas aptos a votar. Arlan Rodrigues tem dois clubes ao lado dele.

Candidata única a presidente da Federação Paraibana de Futebol a advogada Michelle Ramalho está prestes a ser aclamada para mais um mandato à frente da entidade. Atual presidente, Michelle registrou na tarde desta segunda-feira a chapa “Avante Paraíba” subscrita por nada menos que 50 entidades entre clubes amadores, profissionais e ligas de futebol. Assim, não há como a oposição registrar candidatura coo mínimo de entidades exigidas por estatuto.

Michelle conta com o apoio de quase 90% do colégio eleitoral, o que inclui, todos os clubes da primeira divisão. De acordo com o edital da comissão eleitoral, 56 entidades estão aptas para participar do processo. Sendo 25 clubes profissionais, 21 clubes amadores e mais 9 ligas amadoras.

PB Esportes com informações do PB Agora

PUBLICIDADE