PUBLICIDADE-HORIZONTAL-SEBASTIAO
Foto: João da Paz

A uma rodada do fim da primeira fase da Série C, quando serão definidos os quatro times rebaixados, o cenário desenhado é de dor de cabeça para a maioria dos nordestinos. Isso porque dos quatro times com chances de queda, três são do Nordeste: Confiança, Floresta e Atlético-CE. Desses, no entanto, apenas o último se encontra no Z-4. Ferroviário e Campinense, de forma antecipada, já selaram suas idas à Série D.

A conjuntura, que por si só é difícil, se torna ainda pior quando as possibilidades da rodada derradeira são projetadas. O motivo é que ao menos mais um nordestino vai voltar à Quarta Divisão do futebol brasileiro. Já que, para além dos times da Região, apenas o Brasil de Pelotas luta contra o descenso.

PUBLICIDADE

O Manaus, que ainda estava em perigo, chega livre para a última rodada, já que Atlético-CE – único time com possibilidade de alcançar os amazonenses em pontos – e Confiança fazem confronto direto. Restam, então, duas vagas para cinco times.

De acordo com o site Chance de Gol, dos três nordestinos que brigam contra a degola, o Confiança é o que tem melhor situação. Com 20 pontos somados, na 15ª posição, o Dragão depende apenas das suas próprias forças para permanecer na Série C. Mas, até mesmo perdendo – caso o Brasil-RS não vença seu jogo – pode ficar. Pela frente, o Atlético-CE que, em caso de derrota, sela ida à última divisão do futebol.

Ou seja, a confronto tem tudo para ser fatal para um dos times. Vida ou morte na Arena Batistão. Há 2.770,3km, o também cearense Floresta decide seu futuro diante do Paysandu, no Pará. Para o Verdão, até mesmo um empate basta.

Veja a porcentagem de queda de cada clube nordestino na Série C: 

  • Atlético-CE: 87.4%
  • Floresta: 15.1%
  • Confiança: 4.4%

Apesar do mesmo destino, as histórias de Campinense e Ferroviário são diferentes. A Raposa, por exemplo, que retornou à Terceira Divisão após 10 anos, até deu bons indícios na largada da competição. Duas vitórias em dois jogos. Mas, parou por aí. Entrou em um espiral, descolou da ponta da tabela e passou a conviver com o fantasma da queda, que se consolidou. Um ano depois do emblemático acesso.

Já para o Tricolor, o descenso acontece na quarta temporada de Série C. E após desperdiçar, nos últimos três, cenários de vaga encaminhada à segunda fase. No fim, o saldo é negativo. Bater na trave não significou vencer pela insistência. Pelo contrário. Após a derrota por 2 a 1 para o Volta Redonda-RJ, fora de casa, os torcedores corais digerem um rebaixamento amargo.

Na contramão do descenso, ABC, Botafogo-PB e Vitória são os nordestinos que lutam pela classificação à segunda fase. Dos três, apenas o Rubro-negro baiano não se encontra no G-8, o grupo de classificados ao quadrangular do acesso.

Hoje, somente o ABC, com 31 pontos, está garantido na segunda fase da competição. Os paraibanos, com 29, na sétima posição, buscam o primeiro objetivo fora de casa, diante do Figueirense.

Já o Vitória pode alcançar a classificação e ainda ajudar outro nordestino na luta contra o Z-4. Isso porque o Leão recebe o Brasil de Pelotas, no Barradão, precisando vencer para seguir sonhando com o acesso. Já o Xavante, se perder, está na Série D.

PB Esportes com informações Vittoria Fialho\ NE 45

PUBLICIDADE