jhony-bezerra-publicidade2
FABIO-PUBLICDADE-HORIZONTAL-min
PUBLICIDADE-HORIZONTAL-SEBASTIAO
publicidade-horizontal

Escrevo este texto para correr riscos. Afinal quem não tem coragem de arriscar não merece nem mesmo algum prêmio na chegada.

O Campinense Clube passou por vários percalços até aqui. E depois de cumpridos 3 meses do ano de 2017 já trabalha com o terceiro treinador do seu time.

Se existisse lógica matemática na vida poderíamos dizer que até outubro teríamos 10 técnicos dirigindo a Raposa do Nordeste.

A diretoria arriscou muito alto e poderia até afirmar que apostou todas as fichas disponíveis em mais um triunfo na Copa do Nordeste e o acesso para a Série C.

Contrariando esta suposta lógica, o Campinense mudou de treinador quando estava vencendo, mudou novamente quando tinha mais resultados positivos do que negativos e mudou mais uma vez obtendo uma boa aprovação em seu primeiro teste.

As últimas vitórias no campeonato Paraibano, principalmente a manutenção do tabu de quase 4 anos contra o seu maior rival e a última vitória contra o Sport Pernambuco dão a entender que este domingo 2 de Abril será mais um dia de glória para o rubro-negro da Serra da Borborema.

Se eu estiver errado, que a vida me corrija, mas acho que não estou nem estarei. Vamos ver?